Enviar Mensagem




Forum > Direito de Família > Requerimento de Paternidade depois de 30 anos
UsuárioDiscussão
Alexandre C. Oliveira
Postado em quinta-feira, 05 de junho, 2003
Gostaria que pudesse muito me auxiliar, como procedo da melhor maneira possível, em um caso de requerimento de reconhecimento de paternidade.
Tenho 31 anos, casado, publicitário. Sou pressuposto filho de um senhor que mora em P. Prudente, SP. Somente agora, minha mãe me revela este fato, decorrente de um relacionamento extraconjugal de 1971. Inclusive, meu registro esta em nome do pai de criação. Moro em Rondonópolis, MT.
Dito Sr, em contato amistoso via fone, nega e existência deste antigo relacionamento.
Este Sr, é um renomado médico, em uma cidade do interior de SP. Tem posses, alto padrão econômico.
Caso comprovada a paternidade, existe a possibilidade de alguma reparação, economica ou tipo de pensão retroativa? Sou pobre economicamente, na forma da lei
Como proceder, para requerer o teste da paternidade, através de um exame de DNA?

Fico muito grato pela sua atenção.

ÚsuarioResposta
andre jesusda silva
postado em terça-feira, 14 de julho, 2009
Gostaria que pudesse muito me auxiliar, como procedo da melhor maneira possível, em um caso de requerimento de reconhecimento de paternidade.
Tenho 28 anos, casado, militar. Sou pressuposto filho de um senhor que mora em Salvador,BA. Somente agora, conseguir localizar-lo, meu registro esta em sem filiação paterna, como não- declarado.
Dito Sr, em contato amistoso via fone, nega e existência deste antigo relacionamento.
Este Sr, é um advogado,pór isso tenho duvidas como proceder.para reparação ?i
Como proceder, para requerer o teste da paternidade, através de um exame de DNA?
Quais os meus direitos ?
Fico muito grato pela sua atenção.
Maria Margarida
postado em terça-feira, 21 de julho, 2009
Tenho 50 anos e meu pai faleceu há 03 anos, porém não consta no meu registro de nascimento o nome dele, visto que minha mãe não foi casada com ele e na época ele não quiz me registrar. No casamento ele não teve filhos, deixando uma casa que está em nome da esposa. Gostaria de saber se tenho direito na herança e quais procedimentos devo tomar para conseguir.
Rogério Luis Alves Souza
postado em quarta-feira, 05 de agosto, 2009
Olá Srs.

Meu nome é Rogério e atualmente sou casado e minha esposa ainda não conhece seu pai. Sua mãe teve um relacionamento com seu pai que na época era chefa da mesma ocasionando em uma gravidez nascendo minha esposa. Porém a minha sogra ao saber de sua gravidez, pediu as contas e sumiu sem dar explicações alegando que foi ameaçada de morte e obrigada a fazer aborto de sua filha (minha esposa). Já se passaram 27 anos hoje ela é casada comigo e sua mãe nunca quis revelar o paradeiro de seu pai. Devido algumas pesquisas conseguimos descobrir o paradeiro do pai de minha esposa, ou seja, hoje ela casada comigo, após tantos anos é possível conseguir alguma reparação economica por danos morais ou abandono?

Grato,
José Francisco Ferreora
postado em sábado, 29 de agosto, 2009
Tenho 25 anos, casado, policial militar.Não fui registrado pelo meu pai biológico, que já faleceu a 10 anos, fato que só agora descobri. Queria saber se ainda tenho direito de requerer paternidade do suposto pai e ainda direito a herança. Tendo em vista o fato de que descobri que eu sou filho único.
Como na verdade começo o procedimento??
danielle santos
postado em sábado, 26 de setembro, 2009
ola
gostaria de pedir informacao e se possivel, ajuda
minha mae durante tod a am inha vida, falou pouco sobre meu pai, de acordo com ela, ele faleceu em 1978
parentes e amigos contaram q se chamava dario matietto
ela faleceu e resolvi procurar informacoes
pela net, descobri que o meu pai realmente morreu neste ano, e eu teria um suposto irmao, o qual entrei em contato, mas me tratou c mta hostilidade
gostaria de saber se posso fazer uma investigacao de paternidade nestas condicoes,
eu sou registrada no nome de meus avos maternos, pois nao tinha como ter o nome do meu pai naquela epoca
o q devo fazer...nao tenho condicoes de contratar um advogado
sei o nome e o endereco do meu suposto irmao
espero o contato de vcs, se possivel, uma resposta por e-mail, mt obrigada
luciano jose guimaraes
postado em terça-feira, 06 de outubro, 2009
Boa noite tenho 37 anos fui adotado a moda brasileira pelo meus avos eles e minha mãe biologica ja faleceram conheci meu pai a um ano e fizemos o dna que deu positivo ele tinha posses mas se separou deixou tudo no nome dos filhos e ex esposa tenho direito a algo ?
alcides freire oliveira
postado em terça-feira, 02 de março, 2010
sou casado e tenho 3 filhos,tive um relacionamento fora do casamento e a mesma teve uma menina,como não sabia os procedimentos a tomar mesmo porque sou casado.e entrei em estado depressivo por conta dos problemas que foi causado,acabei registrando a criança sem ter certeza se era minha filha,mesmo porque essa senhora que tive relacionamento tinha relacionamento com outras pessoas.já pago pensão alimenticia para a criança.qual os procedimento devo tomar para entrar com investigação de paternidade,para eu poder ficar com minha conciência clara preciso fazer o dna,para eu poder comprir com o meu papel de pai se caso a filha for comprovada minha,

fico no aguardo de sua resposta
alcides freire oliveira
Mônica
postado em segunda-feira, 23 de maio, 2011
Me ajudem,
Meu pai teve um relacionamente há 37anos, antes do casamento com uma mulher. Deste relacionamento, hoje surgiu uma suposta filha, hoje com 37anos, querendo seus direitos como filho. Quais direitos são esses? O que irmãos de sangue e minha mãe podemos fazer? Nesse caso, com que ação podemos entrar para que essa pessoa não tire da noite p/ dia o que lutamos a vida toda para conseguir. Aliais, o que nos é necessário para sobreviver. Pois, hoje meu pai é aposentando, e nós filhos estamos desempregados. E aposentadoria no brasil de um trabalhador é de morrer.

Me ajude!
Eduarda Lima
postado em terça-feira, 05 de julho, 2011
Meu pai é militar das forças armadas, ele registrou uma filha após 28 anos. (07/09/2010)
Ela se casou (amigada) no ano de 2000, vive com o marido até hoje.
Gostaria de saber:
. Quais são os direitos dela agora?
. Ela tem direito ao percentual de 1,5%, conforme (número atual é MP 2.215-10, de 31/08/2001, tendo sido originalmente baixada como MP 2.131 e reeditada com este número e o nº 2.188 (26/06/2001 e em julho do mesmo ano).
art. 31 da MP, com remissão a outros. O percentual é 1,5%, Para que FILHAS mesmo casadas, viúvas, divorciadas ou em união estável, além das solteiras ("de qualquer condição") continuem fazendo jus à pensão por morte do pai, mesmo atingindo a maioridade.), No caso a lei vigorou após elal ter casado.
Ano passado ela descobriu desse percentual e exigiu o reconhecimento de paternidade.
. Ela tem direito.
. Se a resposta for não. Quais medidas que devo tomar?

Meu e-email: edu4rd4_@hotmail.com

julia
postado em quinta-feira, 22 de setembro, 2011
QUERIA SABER COMO REDIGIR UMA CARTA DE RENUNCIA DE PATERNIDADE
123