Enviar Mensagem




Forum > Direito de Família > Divóricio, como Proceder ?? - URGENTE
UsuárioDiscussão
Lázaro
Postado em segunda-feira, 30 de junho, 2003
Senhores,

Boa Noite meu nome é Lázaro, tenho 66 anos de idade sou separado de corpos a mais de 15 anos, a minha ex-exposa (60 anos) não concede o divórcio espontaneamente, jamais paguei pensão a ex –esposa, pois não disponho de recursos financeiros para pagar a pensão, a mais ou menos 08 anos ela tem vida em comum com seu companheiro, não há bens materiais a serem divididos, não há filhos menores e\ou estudando. Os filhos desta união tem 42, 40 e 36 anos de idade. Tenho uma companheira há 31 anos e desta união temos dois filhos, de 29 e 25 anos de idade respectivamente. Gostaria de saber qual o procedimento a ser adotado para me divorciar diante das circunstancias citadas acima, e que diretos dispões a ex-esposa ?


ÚsuarioResposta
Rosalia Rodrigues de Alencar
postado em segunda-feira, 03 de abril, 2006
Bom dia, meu nome é Rosalia e sou estudante do curso de DIREITO, aqui em Natal. Vivo maritalmente com meu marido hà 16 anos, só que ele não se divorciou da primeira esposa que até hoje não contraiu outro matrimônio. Ele diz que se se separar judicialmente da mesma será obrigado a dar pensão do salário dele da polícia e além desta pensão será também obrigado a dar alguma percentagens dos shows artistíco que o mesmo realiza. Ele diz que é só ela contratar um advogado e ele requerer a declaração de imposto de renda dele, que aí ela saberá quanto ele ganhou de extra. Por este motivo ele não se divorciou dela. Tem aguma fonte de verdade neste pensamento dele? Nós temos 01 filho de 11 anos e ele com a primeira esposa não tem filhos menores.
Sayonara Melo
postado em quinta-feira, 06 de abril, 2006
Bom dia senhores, me chamo Sayonara. Moro com uma pessoa que já convive comigo há 3 anos, ele deixou a esposa e os filhos (dois: um de 20 nos e o outro de 7 anos) para morar comigo. Ele paga pensão alimenticia, a escola, a faculdade e os planos de saúde dos filhos e da "ex"-mulher. Ele conversou com a "ex" para se separarem, ela negou. Gostaria de saber se ele pode, entrar junto com um advogado, com o pedido de divorcio direto litigioso, sem a necessidade de todo aquele processo de separação judicial. Ele esta disposto a abri mão de todo os bens adquirido durante a relação(casa, casa de praia e carro).
Thaís Ribeiro
postado em terça-feira, 11 de abril, 2006
Desejo saber se na ação de divórcio direto consensual é necessária a ocorrência de audiência com a presença de ambos os cônjuges, já que o meu ex-marido reside no RS e me locomover para lá irá ser um transtorno para mim. Não basta apenas a minha assinatura junto com a do meu ex-marido na peça? Alguém pode me ajudar? agradeço muitíssimo.
Neide
postado em terça-feira, 16 de maio, 2006
Você não pode propor a ação aqui, a regra, sem exceção é que seja proposta ação no domicilio da mulher. O seu companheiro será ouvido por carta precatória.
Alexandre Brezan da Silva
postado em terça-feira, 23 de maio, 2006
Boa Tarde!

Estou separado a 7 anos e gostaria de saber como faço pra me separar judicialmente, onde devo ir e que documentos levar.
Também não tenho condições de custear um Advogado.
Tenho uma filha de 12 anos e pago pensão a 7 anos (salvo o tempo que fiquei desempregado).
Fico no aguardo de uma resposta.
Obrigado.

Alexandre Brezan da Silva
fabricio trevisan
postado em segunda-feira, 04 de setembro, 2006
Meu nome e fabricio, tenho um tio que teve um relacionamento com uma moça, onde desse relacionamento nasceu um menino, o pai mora pra fora (fazenda) a mae mora na cidade e trabalha o dia inteiro e nao tem tempo de cuidar a crinça, a criança fica em volta a tarde inteita, e possivel o pai pedir a guarda dessa criança?????
Mirella
postado em quarta-feira, 27 de setembro, 2006
Olá!
Sou advogada iniciante na carreira e gostaria de pedir para que, se possível, enviassem um modelo de Razões Finais em Separação Litigiosa para o meu e-mail. Ficarei muito grata se puderem me ajudar.

Atenciosamente,
Mirella
André Menezes
postado em quinta-feira, 05 de outubro, 2006
Sou militar e estou separado de minha ex-esposa há mais de 5 anos . Há 4 anos moro com uma nova companheira , com a qual quero me casar novamente.
Desde que me separei , entrei com o oferecimento de pensão alimentícia , o qual é me descontado atualmente 38% , sendo 14% para cada filho e 10% para a ex. Tenho um apartamento , o qual ela mora com as crianças, que já ofereci para passar integralmente para ela. Ela está me enrolando , dizendo que vai assinar o consensual há 1 ano. Sei que no fundo ela não quer assinar.
Estou morando de aluguel e quero junto com minha atual esposa comprar um novo imóvel, porem tenho que resolver essa situação.
Realmente tenho que partir para um divorcio litigioso . Esse processo demora muito ? Tenho algum outro elemento jurídico para recorrer no sentido de comprar meu apto enquanto o processo está caminhando ?
Obrigado,
André
newton
postado em quarta-feira, 07 de fevereiro, 2007
Bom dia.. questão bem fácil de ser resolvida..com falou existe mais de 15 anos de separação de corpos, a sua ex-companheira está com um novo parceiro, e o senhor também já encontra-se com outra. A situação neste caso seria uma ação de divórcio litigioso, pois como fora relatado a mesma não acolhe a opção de divorciar.. t+
Matheus
postado em quinta-feira, 08 de fevereiro, 2007
Estou separado de fato há quase 15 anos, no entanto, minha ex-mulher se recusa a assinar o divórcio. Vou ter que entrar com o litigioso. Nos casamos com separação de bens, entretanto, construi uma casa num terreno do pai dela. Sei que não tenho direito ao imóvel mas gostaria de saber se posso, pelo menos, ser indenizado pela construção?
Não temos filhos menores.
Não tenho intensão de prejudicá-la, até porque, já vivo com uma outra pessoa há cerca de quatro anos. Mas, caso ela continue se recusando a assinar o divórcio concensual, que é mais rápido, essa será uma forma de pressioná-la. Vale lembrar que não pretendo tirar nada dela, mesmo que eu tenha algum direito. Minha intensão é de que se sinta intimidada e resolva logo a questão.
123456789