Enviar Mensagem




Forum > Direito de Família > Índice de Reajuste Pensão Alimentícia x Elevação de padrão de alimentados
UsuárioDiscussão
Alexandre
Postado em quarta-feira, 28 de maio, 2003
Situação atual:
Pago pensão alimentícia para meus filhos, que moram com a mãe e é reajustdo anualmente pelo IGPM, conforme acordo judicial amigável.
Meu salário não acompanha o IGPM, nem nenhum outro índice.

Acredito que errei ao aceitar esse índice, pois é formado pela variação de preços de mercado, preços especulativos do atacado, etc..., ou seja, não reflete o aumento justo do índice do custo de vida em São Paulo, onde moramos.
Por outro lado, as condições econômicas da mãe de meus filhos aparentam melhoras após separação inclusive, passou a morar com um companheiro de maior poder econômico que o meu.
Como ela passou a morar em condomínio de luxo e num padrão superior ao que eu podia oferecer, está reclamando aumento da pensão, pois as suas despesas (e dos filhos) aumentaram, é claro.
Perguntas:
1) Quais minhas chances de substituir o índice de reajuste para o IPC ou IPCA, que seriam mais justos, já que focam na variação do custo de vida de consumidores em capitais?
2) Quais minhas chances de contra-argumentar, ou provar, numa revisional de pensão que os gastos dela (e deles) estão hoje superiores por decisões que ela tomou em aumentar seu padrão de vida?
3)O fato do novo companheiro dela ser mais abastado, me beneficia numa discussão judicial? Teria ele alguns deveres a assumir nesta nova união?
4)Todos esses fatores juntos num mesmo processo estão a meu favor, ou contra?
Agradeço os pareceres

ÚsuarioResposta
cintia maria mendes
postado em quarta-feira, 20 de janeiro, 2010
olá,venho por meio deste pedir para que me oriente,bom o pai do meu filho trabalhava em uma empresa de pesquisas agropecuaria aqui na cidade de janauba chamada epamig pelo governo estadual,trocou de emprego a 2 anos foi trabalhar em outra empresa com o nome de cefet (centro federal de educaçao tecnologica) ele me paga todo mes uma pensao alimenticia de um salario minimo e um aluguel de 300 reais sendo que o salario que me paga nao da nem os 30% que é de direito do meu filho,na audiencia para definir a pensao ficou 1 salario e um aluguel.peço a orientaçao se devo entrar com o processo para ele reajustar a pensao umao vez que ele ganha muito mais do que ele ganhava antigamente,se tenho o direito de reclamar por esse reajuste obrigada cintia mendes
eloisa
postado em sexta-feira, 31 de dezembro, 2010
na epoca da audiencia meu ex-marido alegou estar desempregado, por isso paga 145,00 reias de pensao alimenticia, e ainda atrasa cerca de 5 a 6 dias todo mes, e agora, depois de um ano, suspeito de que esteja trabalhando de carteira assinada. como devo proceder para pedir revisao do valor da pensao, uma vez que nao tenho certeza se ele esta trabalhando de careteira assinada?
adriana g dutra
postado em sábado, 30 de julho, 2011
ola tenho uma filha de 10 anos me separei do pai dela ,ele arrumou outra e teve 2 filhas antes ele pagava 30 por cento da pençao ele entrou na justiça pediu para baixar ,baixou para 21 por cento gostaaria de saber se posso pedir aumento de pençao sendo que o salario bruto dele e 2,000 mais o que estar na carteira dele e 909,00
so esta excluido hora extras e remuneraçao habituasi e o que ganha mais
12