Enviar Mensagem




Forum > Direito Tributário > Cobrança de IPVA
UsuárioDiscussão
Vanessa Mattos
Postado em segunda-feira, 15 de outubro, 2007
Vendi meu carro em 2003, assinando com o comprador um recibo de venda e compra, bem como o documento de transferência do veículo. No entanto, o comprador não transferiu o veículo para o nome dele. Agora recebi uma cobrança de IPVA do ano de 2006 e 2007, mencionando que meu nome irá para a Divida Ativa. O que posso fazer para evitar que isso aconteça?

ÚsuarioResposta
deusineia cação brasil
postado em quarta-feira, 28 de abril, 2010
Vendi uma moto em 2004. Mas não transferi. Ela esta com débito de 2005, 2006, 2007, 2008 e 2009. Como devo proceder?
jose quirino
postado em quinta-feira, 06 de maio, 2010
Adquiri, um veiculo em leilão da Justiça do trabalho, com documentos pendentes de 05 anos em atrazo, nao transferi o veiculo para meu nome, nem quitei o debito do veiculo.Juntamente com esse inadimplemento, recebi uma ação de fazer, por conta do proprietário anterior.Como devo procede, perante a esses debitos anteriores a aquisição do veiculo?
Jorge Demberi
postado em quarta-feira, 19 de maio, 2010
O meu caso é igual ao da Vanessa. Preciso apresentar um recurso ao Delegado Regional Tributário, e preciso de um modelo deste recurso, para digitar e enviar. Onde eu poderia encontrar este modelo? já pesquisei aqui no site e não encontrei... Se alguém puder me auxiliar, agradeço.
Chamberlain
postado em sexta-feira, 11 de junho, 2010
Boa tarde!
Adiquiri um automovel de Brasilia (moro no RJ ) de um ex colega de trabalho e ele falou que quitaria os débitos de 2009 para traz e posteriormente faria essa tranferencia pra mim ,me passou o recibo fechado e alegou que não haveria nenhum problema, ele saiu da empresa e foi para o exterior, hoje tive o carro apreendido e tive uma surpesa muito desagradavel existe debitos de IPVA de 2006,2008,2009e 2010 que vence dia 14/06 e MULTAS de R$1.150,50 gostaria de estar pagando esses valores para não perder o carro ,pois será que teria como eu estar parcelando estes débitos via WEB.

Um abraço,
Valéria Siqueira de Santanna
postado em domingo, 13 de junho, 2010
Estou precisando de uma luz! Não estou sabendo como agir, pois é a primeira vez que vendo uma moto e ainda por cima financiada. Eu vendi a moto no dia 10/05/2010, fez um mês agora. Fiz contrato de compra e venda, autentiquei no Cartório, reconheci firma tudo como manda o figurino. Só que eu esqueci de colocar no contrato quem iria se responsabilizar pelo IPVA. E o IPVA da moto chegou essa semana para pagar com o vencimento no dia 21/06/2010. O comprador esta alegando que quem tem que pagar esse IPVA sou eu e não ele, pois segundo ele, só tem um mês que ele esta com a moto e que esse IPVA é minha responsabilidade. Ele acha que não tem que pagar o IPVA. E agora o que eu devo fazer?? Preciiso provar para ele, que ele esta errado, e que é ele quem tem que pagar esse IPVA
EDSON MACHADO DE RAUJO
postado em segunda-feira, 14 de junho, 2010
VENDI UM CARRO EM MARÇO/2007, FUI AO CARTÓRIO, RECONNHECI A FIRMA EM NOME DO NOVO PROPRIETÁRIO, MAS CONTINUO RECEBENDO COBRANDO DO IPVA, POIS O MESMO NÃO FEZ A TRANFERENCIA. A SECRETARIA DA FAZENDA ESTA ME COBRANDO O IPVA, JÁ FIZ O BLOQUEIO DO CARRO EM 2009. COMO FAÇO NESTE CASO ?

aTENCIOSMENTE
vacily jales de miranda
postado em quarta-feira, 16 de junho, 2010
gostaria de saber como faço para resolver uma situaçao da minha moto biz ano 2001 pois a moto foi furtada em 2003 e mesma estar sem sicular e o detran me notificou para pagamento do ipva como faço para suspender essa cobrança do ipva ou cancelar
milton de souza
postado em sábado, 13 de novembro, 2010
eu tive meu veiculo aprendido em 2003 foi vendido em leilao pos continuo recebendo ipva o que devo fazer pos na ocaziao avia vendido e a pessoa não trasferiu
Wilson
postado em segunda-feira, 03 de janeiro, 2011
Olá

Troquei uma moto 1983 por outra moto nem uma garagem de veículos.
O proprietário da garagem vendeu para outra pessoa e essa pessoa não efetuou a transferência.
Atualmente tenho recebido comunicados do DETRAN/PR referente seguro obrigatório e DPVAT. IPVA não porque se trata de uma moto antiga, ou seja, isenta de IPVA.
Como faço para me livrar desses comunicados?
É possível solicitar a baixa desse veículo?
Posso entrar com mandato de busca e apreensão, uma vez que o bem esta em meu nome?
Por favor, me ajudem.

Obrigado.
rolan figueiredo
postado em segunda-feira, 10 de janeiro, 2011
Prezados advogados

Uma amiga de trabalho em dificuldades financeiras me ofereceu o seu veiculo alienado, o qual estava à beira da busca e apreensao. Eu disse que nao ficaria com o veiculo pelo fato de nao poder provar renda junto a financeira e dessa forma nao poderia fazer a transferencia. Ela entao disse que eu poderia ir pagando o carne, e realizaria a transferencia apos a baixa da alienaçao. Ocorre que tivemos um serio desentendimento e ela passou a exigir a transferencia imediata do bem, mas a minha comprovaçao de renda ainda era insufuciente. Entao fiz valer o combinado e continuei pagando as prestaçoes. Para minha surpresa, tao logo terminei de quitar o carne, recebi uma intimaçao do juizado especial de uma acao onde ela pede indenizaçao por dano moral referente a tres multas aplicadas ao veiculo que estava na minha posse. Na inicial ela omitiu o fato de ter vendido o veiculo alienado, esperou a quitacao do carne, calou-se estrategicamente sobre as multas, mentiu descaradamente ao dizer que havia me telefonado varias vezes para falar das multas mas eu havia me recusado a pagar e assumir essas infracoes que nem sabia que existiam. Depois que quitei o carne o detran nao agendou a transferencia de imediato, pelo fato de estar sobrecarregado e ainda tive que esperar a baixa da financeira. Sei que a justiça esta preparada para nao contemplar as pessoas com desvio de carater que usam o importante instituto do dano moral para promover o mal, mas na opiniao de vcs, existte a possibilidade dessa a;cao prosperar.?
123