Enviar Mensagem




Forum > Processo Civil > agiotagem
UsuárioDiscussão
Conceiçao
Postado em terça-feira, 11 de março, 2003
Gostaria de uma opinião dos colegas sobre o seguinte caso:
A cliente pegou 20.000 com um agiota e deixou 3 cheques em garantia no valor total de 70.000 , ela não conseguiu pagar o empréstimo e os cheques foram depositados, devolvidos e ele entrou com uma ação de execução. A única prova da agiotagem são umas anotações sobre os valores dos juros cobrados feitos pelo próprio agiota que batem com os valores dos cheques devolvidos. Pergunta-se: É viável entrar com uma ação ordinária de anulação do título extrajudicial baseado na agiotagem? E posteriormente quando houver citação na execução entrar com exceção de pré executividade baseado na iliquidez da dívida fruto de agiotagem? Por favor de dêm uma opinião se houver outro tipo de procedimento.

ÚsuarioResposta
Marcio B
postado em terça-feira, 15 de julho, 2008
Agiota é aquele que compra juros isorbitantes, como cartão de credito, cheques especiais, tudo acima de 11% ao mês. Eu mesmo já peguei dinheiro emprestado com terceiros a taxa 5% ao mês, resolveu meu problema de imediato, coisa que o Banco não faria, paguei, e agradeci a pessoa pela ajuda.
Se vc pega um dinheiro emprestado, vc tem que pagar, vc tem que anilizar se tem condiões desse retorno.
Muitos pegam este dinheiro, sem a menor perspectiva de pagar o capital, e depois arguir para não pagar, por uma ação de agiotagem, de forma até não querer pagar nada, ainda confiscar o dinheiro de quem lhe emprestou.
Além de emprestar, e pegar um cheque pré-datado, é bom uma fazer uma nota promissoria(serve como confissão de divida), quem deve tem quer pagar, e não dar o tombo, ou cano.
Marcus Schmaltz
postado em segunda-feira, 21 de julho, 2008
Amigo, o melhor a fazer é procurar fazer um acordo vantajoso para os dois lados, pois o crime de agiotagem conforme demonstrado acima por meio de diversas jurisprudencias é quase impossível de ser comprovado. E mesmo que comprove a prática de agiotagem, essa comprovação nao impedirá a cobrança do valor considerado legal. É bem verdade que o processo poderá se arrastar por anos, porém pense no custo benefício de um acordo. A tranquilidade e uma boa noite de sono não tem preço. Ainda mais para um senhor com seus 70 anos de idade.
Espero ter ajudado
Grande abraço
RAFAEL ANGELO BENTO MONTEIRO
postado em sexta-feira, 10 de outubro, 2008

Amigos, tenho uma questão sobre o tema agiotagem, uma pessoa que trabalha na mesma empresa, veio me pedir dinheiro emprestado para pagar e limpar o nome no SERASA E SPC, alegando que tinha batido seu veiculo e como estava errada pagou o conserto do carro do terceiro e do seu, com isso deixou de saldar algumas dividas e ficou com restrições. Me garantiu que renovaria um emprestimo consigado em folha e me devolveria os 5.000,00 emprestado em 15 dias, com isso me daria um cheque no mesmo valor para os 15 dias sem juros. Passou-se os 15 dias, os 30 e tá chegando nos 90 dias. Logo com um mês fui ao banco e o gerente me garantiu que a conta desta pessoa estava cancelada por falta de credito junto a este banco ha alguns meses. Resolvie assim mesmo depositar o cheque, retornou motivo 11 sem fundo. Fui novamente ao banco e o gerente garantiu que a conta esta encerrada, falando com a pessoa ela disse para não me preoculpar que iria devolver o valor, só que a safada mente de todas as formas, soube que ela pretende não me pagar alegando que sou agiota, não recebie nenhum dinheiro de juros com isso não tem prova, estou com todas as minhas contas atrasadas por isso, até veiculo financiado não conseguie emplacar por que esta atrasados duas parcelas, agua,luz,telefone,escola atrasados. Como devo proceder.
ricardo b.
postado em quinta-feira, 23 de outubro, 2008
comprei algumas confeccoes de um lojista para revender, passei meus ch. ao mesmo, este lojista comprou algums tenis de um certo fornecedor, tive um desacordo com o lojista e sustei todos os cheques, agora o fornecedor de tenis quer receber de mim, so que nao peguei nfiscal das confeccoes, e agora como prosseder.
obrigado
brito
luiz onzi
postado em terça-feira, 28 de outubro, 2008
peguei por emprestimo de uma pessoa r$30.000,00 juros de 5% não consegui pagar assinei uma promissoria no valor der$ 42.000,00 ele executou esse valor quem asinou a promissoria foi minha esposa e eu como avalista tenho um dinheiro para receber de un sinistro falta alvara ele pediu a penhora mas o dinheiro e da quiema de uma casa que era dos meus filhos de uma chacar ora vendida ja devolvi parte do dinheiro ele protestou tudo pedindo a penhora do valor a recer o que deve fazer ou proceder tenho 5 dias agredo do coração luiz onzi
reinaldo babenko
postado em segunda-feira, 17 de novembro, 2008
afinal,, AGIOTAGEM e crime? qual a penalidade? quando se incrimina a agiotagem? como se denuncia a agiotagem, se for mesmo um crime.
Fábio
postado em quarta-feira, 19 de novembro, 2008
A agiotagem existe a muitos e muitos anos, acho o melhor q todos devem fazer é avaliar a situação da dívida e tentar realizar acordos, que não compromentão as despesas mensais. Os agiotas em sua maioria, não gostam de procurar a justiça, preferem fazer um acordo mesmo perdendo parte dos juros.

O melhor é liquidar a divida o mais breve possivel.

Cristiane Santos
postado em quarta-feira, 19 de novembro, 2008
Boa tarde, sou estudade universitária e gostaria que vocês pudessem me esclarecer sobre a agiotagem que minha irmã está sofrendo. Ela pegou dinheiro emprestado com um agiota, no entanto, nós recebemos várias ligações de pessoas diferentes e ameçam invadir a nossa casa e levar nossos pertences. Ela mora na casa de cima e eles ficam ligando para a minha casa, ameaçando a minha mãe. O que devemos fazer nesse caso. Peço orientação pois estamos temerosos que invadam nossa residência.
Elenara Pereira
postado em sexta-feira, 21 de novembro, 2008
Colega, você tem um modelo de embargos à execução para um caso parecido com o seu ?
Tenho uma cliente que pegou um valor emprestado com agiota, só que ele está executando uma promissória que ela dixou em garantia...mas ela tem vários recibos de pagamento...por favor, ficarei aguardando.
Elenara.
Vinicios Alves de Assis
postado em segunda-feira, 29 de dezembro, 2008
Gostaria de receber uma informação. Tem um agiota, que usa o dinheiro do PRONAF, a juros de 8% ao ano e empresta a 5 ou 10% ao mês. E tenho 4 promissórias na mão dele, de um capital de R$ 825,00. As promissórias são de R$ 343,00. Ele está fazendo ameaças. O que pode ser feito. Pagar eu vou, mas queria saber qual o valor que devo pagar. E quais as medidas que devo tomar para fazer uma denúncia, pois agiotagem é crime, ainda mais usando um dinheiro destinado a agricultura, sendo que o mesmo não planta, mas tem terra em seu nome. Eu acredito que isto é um crime, contra o dinheiro público.
Grato!!!
Aguardo resposta, o mais rápido possível.
12345678