Enviar Mensagem




Forum > Direito Previdenciário > posso me aposentar com cid f 31
UsuárioDiscussão
claudenice da silva ginez
Postado em quinta-feira, 04 de setembro, 2008
estou desenpregada desde mes 11/2006 fui demitida por causa da minha doençapois tem dia que estou bem e outro ruim .passava com medico do convenio ele nunca deixou meu marido entrar nom consultorio ,e por causa das coisas que o medico falava cheguei ate me separar do meu marido........e quando fiquei sem enprego ele disse para ir correndo ao sus para marcar consulta pois demoraria 2 meses para ser atendida

ÚsuarioResposta
Walter Gandi Delogo
postado em segunda-feira, 22 de setembro, 2008
Prezada Claudenice:
Se você está desempregada desde 11/2006 e não vem contribuindo para a Previdência Social, é bom verificar se ainda mantém a qualidade de segurada, pois já se passaram quase 24 meses da última contribuição.
Se você tem mais de dez anos de trabalho sem interrupções que determinem a perda da qualidade de segurado, ainda poderá requerer auxílio-doença valendo do último emprego em 11/2006. Se também provar que está doente e incapacitada desde a data da rescisão do contrato de trabalho em 11/2006, através de atestados médicos, exames e relatórios de sua enfermidade, poderá vir a ter direito ao benefício, desde que a Perícia Médica entenda que a incapacidade para o trabalho iniciou naquela data.
Caso você não esteja enquadrada nas situações retro descritas, aconselho-a a filiar-se novamente ao INSS na categoria segurado facultativo (contribuinte individual) e, após o recolhimento de 1/3 (um terço) do número de contribuições necessárias para a carência do auxílio-doença (12 contribuições), a qual você já cumpriu anteriormente, requerer o benefício.
Atenciosamente,

Dr. Walter.
Walter Gandi Delogo
postado em segunda-feira, 29 de setembro, 2008
Prezada Claudenice:
Embora você não tenha concluído sua pergunta, acho que entendi o que pretende. No seu caso você deverá procurar o INSS a fim de requerer benefício por incapacidade para o trabalho (auxílio-doença/aposentadoria por invalidez). Para tanto será marcado um exame médico-pericial ao qual você deverá se submeter para avaliação de sua incapacidade para o trabalho - se for temporária, será concedido auxílio-doença, e se você for considerada insuceptível de recuperação para o exercício de atividade que lhe garanta a subsistência -, será concedida aposentadoria por invalidez.
O exame médico-pericial poderá também ser agendado através da Central de Atendimento do INSS, cujo número é 135. Esteja de posse de sua CTPS, CIC e PIS para agendar o exame médico-pericial.
Atenciosamente,

Dr. Walter.
Walter Gandi Delogo
postado em segunda-feira, 29 de setembro, 2008
Prezada Claudenice:
Embora você não tenha concluído sua pergunta, acho que entendi o que pretende. No seu caso você deverá procurar o INSS a fim de requerer benefício por incapacidade para o trabalho (auxílio-doença/aposentadoria por invalidez). Para tanto será marcado um exame médico-pericial ao qual você deverá se submeter para avaliação de sua incapacidade para o trabalho - se for temporária, será concedido auxílio-doença, e se você for considerada insuceptível de recuperação para o exercício de atividade que lhe garanta a subsistência -, será concedida aposentadoria por invalidez.
O exame médico-pericial poderá também ser agendado através da Central de Atendimento do INSS, cujo número é 135. Esteja de posse de sua CTPS, CIC e PIS para agendar o exame médico-pericial.
Atenciosamente,

Dr. Walter.
Walter Gandi Delogo
postado em quarta-feira, 08 de outubro, 2008
Prezada Claudenice:
Parece que você não completou a sua pergunta, pois não formula ao final o que deseja, mas o título da discussão informa que você pergunta se pode aposentar com CID f-31.
Embora eu não saiba qual enfermidade ou doença que constitui o CID f-31, inicialmente deve ser questionada a sua condição de segurada do INSS, uma vez que, tendo contribuído até 11/2006, você teria perdido a qualidade de segurada em 31/01/2008, a não ser que tivesse mais de dez anos de contribuições em 11/2006, caso em que a perda da qualidade de segurada ocorrerá em 31/01/2009.
Se você não tinha 10 anos de contribuições em 11/2006, pelo que não mais ostenta a qualidade de segurada, o jeito é você voltar a contribuir para a Previdência Social, seja como autônoma ou segurada facultativa (o que seria melhor), pois nesta última categoria não precisa comprovar exercício de atividade abrangida pela Previdência Social, e, após o transcurso do prazo de 1/3 (um terço) do número de contribuições necessárias para o benefício de auxílio-doença/aposentadoria por invalidez (12 meses), ou seja, após quatro contribuições mensais, você poderá requerer o benefício, pelo que deverá marcar exame médico-pericial, cujo resultado indicará se será devido auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez.
Atenciosamente,

Dr. Walter.
Pablo fernandes
postado em sexta-feira, 21 de novembro, 2008
Ola amigos !
Sou autonomo, e desde 07/2008, estou em auxilio doença, Cid 31, ja estou na segunda periacia, esta segunda vence em 01/2009.
Recebi uma carta do Detra, me comunicando que minha CNH A3B, venceu, e devo procurar um posto
do Detran, para renova-la, mas me falaram que quem esta sob auxilio doença, tem a carteira caçada
pelo sus, pois o sus entra direto o sistema do Detran. E pela mentalidade do INSS, que dirige esta apto
para o trabalho. Isto Procede ?

Atenciosamente

Pablo Fernandes
denilda sesso
postado em quinta-feira, 19 de março, 2009
Ninha filha esta em tratamento em uma clinica para dependentes quimicos...ela deu entrada no Inss para auxilio -doença ela passou pela pericia no dia 17/03/2009 e o auxilo foi estendido ate o dia 03/04/2009.
O tratamento dela é por 9 meses por lei ela tem o direito de ter o beneficio ate o termino do ttratamento?
Obrigado pela atenção
regina pereira
postado em terça-feira, 24 de março, 2009
A pessoa pode receber auxílio-doença com o CID: 10:F31, caso não tenha perdido o direito de segurado.
Agora gostaria de saber se uma pessoa que nunca pagou INSS, é pobre, mora sozinha e tem muitos problemas existenciais, e frequentemente se desentende com as pessoas, inclusuve esteve internada por 01 mês, e tem 46 anos, se tem direito ao Benefício Assistencial?
Atenciosamente,
Regina
Obrigada
Carlos Silva
postado em sábado, 25 de abril, 2009
Dr. Walter,

Tenho uma amiga que tem Transtorno bipolar - CID 31.
ela temtou se aposentar pela LOAS, junto ao INSS, e negaram.O marido dela foi a Justiça Federal com um processo, o Juiz negou dizendo que ela com Transtorno Bipolar daria para ela trabalhar. Ocontece que ela vive internada num hospital de loucos com crises, chegndo a ficar inclusive amarrada. E o juiz diz que a coitada dar para trabalhar.
Como devemos fazer para o Juiz conceder a aposentadoria dela ?

aguardo a resposta do Senhor.

Att.

Almeida
Rosangela Oliveira
postado em quarta-feira, 01 de julho, 2009
Meu marido é dependente quimico, mais acha que não precisa de tratamento.A cada dia que passa fica pior.Queria saber se existe algum tratamento sem ele se afastar do serviço, pois é funcionário público há 26 anos, e sempre que falo no assunto, ele me diz que vai se prejudicar no serviço se for fazer este tratamento.Por isso queria saber se ele pode fazer este tratamento e se for o caso de internação, como é dependencia quimica, se ele tem direito a entrar no INSS? E se por esse motivo se prejudicaria no emprego?
Por favor, aguardo resposta,
Obrigada
FLÁVIA MARIA NUNES DA COSTA
postado em quarta-feira, 22 de julho, 2009
Sou professora e há algum tempo venho passando por alguns problemas de saúde os quais está afetando a minha vida pessoal e profissional. Desde junho estou afastada de sala de aula com auxilio-doença com CID 31. Gostaria de saber o que devo fazer para prorrogar esse beneficio, pois me sinto incapaz de dar aulas, pois o barulho das crianças me pertubam, me dar vontade de chorar e sair correndo. Sei que isso não é normal, pois todo barulho demasiado me pertuba.
O que devo fazer?
12345678