Enviar Mensagem




UsuárioDiscussão
Mª Santos
Postado em quinta-feira, 29 de novembro, 2007
Tenho 31 anos sou casada a 5 anos e não tenho filhos.
Passei por uma Cirurgia de miomectomia em 27/07/07 e depois da retirada de 5 miomas,descobri que 1 deles está em um local onde não pode ser retirado,para que então eu possa TENTAR ENGRAVIDAR.
Depois desse Diagnostico,minha ginecologista me encaminhou para um Psiquiatra pis eu estava perdendo peso,desmotivada e chorando muito passei com Psiquiatra em 10/10/07 e depois de contar-lhe os sintomas(estão abaixo para o Srº também saber)lfoi comprovado depressão bipolar(F 32.1) continuei afastada e em acompanhamento Médico.
Porém no 2º mês de tratamento 23/11/07 levei um exame de sangue ao Psiquiatra onde dava pra ver o Litio,ela mudou minha medicação para:
-Rivotril 2 mg ao deitar(1 comprimido se ainda não tiver sono)
-Seroquel 200 mg(1 comprimido ao deitar)antes era o de 25 mg 2 ao deitar,
-Carbolitium 900 mg(1 comprimido ao deitar.)antes era 1 ao deitar de 450 mg.
Ela também pediu 60 dias de afastamento ao INSS,
Declarando o seguinte:
-Paciente encontra-se em acompanhamento com quadro de depressão com sintomas psicóticos (F 32.3)Porém eles negaram o Beneficio e afastamento alegando que existem pacientes que fazem uso da mesma medicação há 10 anos e não se afastaram do trabalho.
Tenho esses sintomas:
Choro sem motivos,(não todos os dias)estou agressiva(já quebrei algumas coisas em casa,com raiva),vendo coisas(bichos tipo cão,cavalo.lobo sei lá)ouço vozes me chamando ou me dismotivando,tenho vontade de me matar,estou perdendo peso,(não sinto fome,podendo passar o dia com uma simples xicara de leite)dormindo pouco,acordo no meio da noite e não consigo dormi porque geralmente quando acordo vejo gente morta,assaltantes,pessoas que nunca vi,(detalhe o quarto e escuro e a luz tá apagada)elas estão do meu lado,acordo meu Marido com medo ele simplesmente não vê nada!
Também estou super agitada e as vezes sem motivação pra fazer nada,estou tendo dificuldade para me concentrar,sem contar que não tenho vontade de Fazer Amor.
Com a medicação eu percebi as pernas inchadas,sinto-me fraca como se fosse desmaiar,a cabeça doi,tontura,a transpiração mudou sinto ela mais forte,li que a medicação trás alguns sintomas desses.

A PERGUNTA É:
1-Tendo esses sintomas e fazendo uso dessas medicações,posso trabalhar normal?
2-Porque o INSS me deu alta tendo eu em mãos um Laudo com CID F32.3 e fazendo uso de Rivotril 2 mg, Seroquel 200 mg e Carbolitium 900 mg?
O Médico pediu 60 dias de afastamento.



ÚsuarioResposta
José Rui de Souza Abreu
postado em sábado, 25 de abril, 2009
Sou PM aqui do ceará,devido ao serviço desgastante e estressante,adquirí uma depressão grave com disúrbios psicóticos,há mais de vinte(20 anos) de serviço e afastado mais de (01) ano das funçoes,eu pergunto aos senhores o meu problema caber reforma(aposentadoria)!
marcelo da silva
postado em terça-feira, 28 de abril, 2009
Eu acho que cada pericia e um caso diferente veja por exemplo eu tenho um irmao que e portador de depre-
ssao.f25.1cid10 ele ja esta afastado ha pelo menos 22 meses trabalha como motorista proficional toma varios
medicamentos desde ante depressivos ate ante psicoticos talvez o maior erro esteja nos laudos ou no paci-
ente.um exemplo eu fui levar meu irmao na pericia e uma senhora de uns 45anos estava ao meu lado e falou
para mim que estava com depressao f32.3 mas quando eu olhei para ela fiquei absmado com a sua apare-
ncia.toda maquiada muito bem vestida cabelo bem feito ai eu pergunto como ela pode esta com uma depressao deste porte mais nao deu outra o medico perito deu alta para ela quem sofre de depressao nao
se maqueia nao digita em computadores muito menos faz debates fica este alerta.
jose do prado filho
postado em domingo, 10 de maio, 2009
gostaria de saber policial militar com cid f 32.3 e cid g 40 tem direito a reforma integral ?
jose do prado filho
postado em domingo, 10 de maio, 2009
gostaria de saber policial militar com cid f 32.3 e cid g 40 tem direito a reforma integral ? eno caso de ter direito qual o procedimento legal?
Alex Brito
postado em quinta-feira, 02 de julho, 2009
Gostaria de saber sobre lei, portaria, instrução normativa etc., relacionadas às doenças que geram incapacidade definitiva para o trabalho, perante a previdência (direito à aposentadoria especial). Muito grato. Atenciosamente, Alex Brito.
yeda fajardo
postado em quinta-feira, 01 de outubro, 2009
o transtorno bipolar permite que a pessoa retome os seus trabalhos, estando em uso de ,medicação e desde que seja controlada periodicamente para averiguação dos efeitos dos remédios. Hoje tem-se a lei Paulo Delgado que procura integrar as pessoas portadoras de sofrimento mental ao mercado de trabalho.Yêda
elgma queiroz
postado em quinta-feira, 26 de novembro, 2009
Tenho 49 anos, sou portadora de epilepsia a minha doença não é de criança, ela foi adquerida aos 33 anos após uma queda, onde bati com a cabeça no chão. atualmente sofro bastante tenho convulsões em dias alternados. Por conta disto entrei numa profunda depressão, vivo as custas dos outro. Fiquei de licença 2 anos e 8 meses pelo INSS e eles não me deram aposentadoria, pelo contrario estou de alta alegaram que minha doença não está na constituição.Mas se ela acarreta tontura, convulsões, fere a imagem da pessoa perante a sociedade é excluida do meio social, não pode trabalhar com o público pois somos descriminados, eu já fui vitma deste constrangimento.

OBS: GOSTARIA QUE AS AUTOTIDADES COMPETENTES COLOQE ESTA DOENÇA COMO LEI DE APOSENTADORIA NA CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA, PARA SER VIGORADA. EPLEPSIA.


GRATA.
Claudia Souza
postado em domingo, 10 de janeiro, 2010
Engana-se o amigo acima, que disse que portador de depressão,não digita,não debate.Com certeza, ele não sofre desse mal.Conheci pessoas que faziam tudo isso e ainda mais, e no entanto,não estão mais entre nós.Um tomou overdose de medicamentos e outra se enforcou.Ninguém contava com isso,pois por fora,eles fingiam estar saudáveis.Essa doença é traiçoeira, e prega peças em todos.Estou atualmente no CID: F 32-1 e F 25-1.Sou servidora pública e estou afastada,aguardando Junta Médica.Caso me seja negada a aposentadoria,vou recorrer,pois não tenho condições nenhuma de retornar ao trabalho.Meus sintomas:Falta de interesse,seja por qq coisa, falta de raciocínio,esqueço o que estou falando,ainda quando estou falando;às vezes me dá um "branco", que eu não sei nem onde estou.Dores no corpo,irritabilidade,falta de confiança,tem dias em que eu nem penteio os cabelos.E muita vontade de me matar(já tentei duas vezes).Na verdade, eu nem espero a decisão dos médicos,eu já tomei a minha,é só criar coragem novamente.
Andreia
postado em sexta-feira, 26 de fevereiro, 2010
Siga o conselho do meu psiquiatra. Quando o perito nega um laudo psiquiatrico, deve-se dizer que vc vai registrar um BO pois ele não está aceitando um atestado médico válido e se algo lhe acontecer ele é responsavel. melhor ainda se vc for com acompanhante e o acompanhante falar isto.
rosangela naascimento costa
postado em sexta-feira, 05 de março, 2010
sou depresiva da doença32.3chorro muito só pensso em morrer já tentei suicício duas vezes peço ajuda en oração.
1234